Um homem precisa viajar. Por sua conta e pelo seu planejamento, não por meio de histórias,imagens, livros ou TV. Precisa viajar por sí, com seus olhos e pés, com seus recursos para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogãncia que nos faz ver o mundo como imaginamos, e não simplesmente como é ou como pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos e, simplesmente, ir ver! AMYR KLINK

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Viagem ao Deserto do Atacama – início da aventura



video
Descendo os Caracoles chileno

video
Descendo o Paso do Cristo

video
Cruzando Paso Del Cristo Cordilheira dos Andes

video
Subindo o Paso do Cristo - 2

video
Subindo o Paso do Cristo

video
Chegando na cordilheira Dos Andes

video
Uma idéia de como é linda a Cordilheira

Segue um quadro com algumas distancias, locais de abastecimento e valores:


ORIGEM
DESTINO
KM
LTS GASOLINA
VALOR
LOCAL DE ABASTECIMENTO
PELOTAS
JAGUARÃO
140
9.1
R$ 27,00
 S 32° 33' 47'' – W 53° 22' 52''
JAGUARÃO
MELO/ROU
90
5
ROU $ 185,00
S 32° 21’ 47” – W 54° 09’ 59”

MELO/ROU

TACUAREMBÓ/ROU
Descanso (Posto Ancap 24 horas)
S 32° 13' 57'' – W 54° 58' 01''
211
10.8
ROU $ 370,00
S 31° 42' 49'' - W 55° 58' 56''
Almoço valor (ROU $ 316,00)
S 31° 42' 40'' – W 55° 58' 46''
TACUAREMBÓ/ROU
CONSTANCIA/ROU
223
12
ROU $ 427,00
S 32° 12' 23'' – W 58° 00' 06''
CONSTANCIA/ROU
GUALEGAYCHU
135
8.41
ARG $ 53,00
S 33° 00' 58'' – W 58° 31' 40''
GUALEGAYCHU
RUFINO
150
9
ARG $ 51,00
S 33° 51' 31'' – W 58° 52' 29''
46
2.4
ARG $ 16,00
S 34° 16' 00'' – W 59° 27' 14''
131
8.7
ARG $ 48,00
S 34° 38’ 37” -  W 60° 27’ 32”
107
6.4
ARG $ 41,00
S 34° 30’ 38” – W 61° 31’ 12”
120
7.33
ARG $ 45,00
S 34° 15’ 43” – W 62° 42’ 46”
RUFINO/ARG
MENDOZA/ARG
66
3.94
ARG $ 28,00
S 34° 08’ 54” – W 63° 21’ 54”
107
6.51
ARG $ 40,00
S 33° 55’ 45” – W 64° 26’ 44”
106
6.69
ARG $ 42,00
S 33° 38’ 53” – W 65° 26’ 38”
220
12.96
ARG $ 78,44
S 33° 27’ 31” – W 67° 33’ 09”
218
13.7
ARG $ 94,00
S 32° 52’ 53” – W 68° 50’ 32”


























Dia 22 Jan (16º dia) - Destino final pra casa! O percurso transcorreu tranquilo, faltando mais ou menos 100 km para chegar em casa chuva de novo, a chegada em casa foi sem problemas.
O que posso falar mais da viagem?, acho que nada, só fazendo-a, realmente espero que todos que me acompanharam motivem-se para realizar suas viagens, pois sempre arranjaremos desculpas para não viajar... Temos sim que arrumar desculpas para viajar....
Abraços!!!! Obrigado a todos pelo acompanhamento e pela torcida!!! Assim que eu me organizar melhor vou colocar mais fotos e outras coisas sobre a viagem!!!!!


Grande Gilberto na fronteira Paso de Los Libres/Arg
Fronteira ARGENTINA/BRASIL - Paso de Los Libres/Arg
Paso de Los Libres/Arg
Grandes amigos motociclistas "véias de Machu Picchu"
Ponte Internacional Getúlio Vargas-Agustín Pedro Justo
Fronteira ARGENTINA/BRASIL - Paso de Los Libres/Arg


Uruguaiana/RS
Dia 21 Jan (15º dia) - Saímos da cidade de JOAQUÍN rumo a fronteira, ocorreu tudo tranquilo, pegamos um pouco de chuva, chegamos a noite na cidade de MERCEDES/ARG, foi um pouco difícil achar ht na cidade, arrumamos um ht muito ruim (era um muquifo), a cidade não foi muito boa na primeira impressão.

Dia 20 Jan (14º dia) – Saí da cidade de SAN SALVADOR DE JUJUY/CL pela Ruta 9, em direção da cidade de SALTA/CL, mas antes de seguir viagem troquei o óleo da moto que me custou $ 150,00 pesos argentinos (óleo e mão de obra), bem mais barato que em MENDOZA/AR.
A Ruta 9 é divina para pilotar uma moto, é estreita (4m as 2 mãos), com curvas muito fechadas, a Ruta é toda sobre a montanha, repleta de árvores nativas (uma espécie de mata atlântica). O percurso foi muito emocionante, tirei poucas fotos devido ao tempo.
Depois de alguns km da cidade de SALTA/ARG, começa a região do CHACO, um lugar não tão bonito quanto às demais já citadas. O Chaco argentino é uma região para resistentes, próximo às 11:00h no verão as temperaturas podem chegar a 50°c, com sensação térmica de 60°c, a respiração fica difícil, as pessoas se abrigam, e até as 16:00h é difícil ver uma alma viva na rua. Já no inverno, ocorrem temperaturas negativas, as variações de temperatura são radicais.
Tive um probleminha na região do CHACO, a corrente da moto arrebentou, eu estava a 130 km/h, a moto deu uma travada e se atravessou, mas consegui pará-la. logo em seguida meus novos companheiros passaram e me viram empenhado, expliquei o que houve e o ANDRÉ foi a procura da corrente, achou e me trouxe, comecei o conserto. Graças a DEUS, a corrente arrebentou perto da casa de uma Srª, que me emprestou um martelo, toca-pinos e uma lima de ferro, com isso consegui tirar a emenda. Durante a troca os meus amigo, (ANDRÉ, GILBERTO, ANDRIOLI e ORANDI), ficaram esperando eu arrumar a corrente, durante o conserto teve uma pequena sacaneada kkkkkkkk, serviu para descontrair porque o calor era insuportável.
Seguimos viagem e paramos para abastecer na cidade de JOAQUÍN V. GONZÁLEZ/ARG, o abastecimento demorou um pouco, tinha uma fila enorme, depois de conversarmos decidimos pernoitar em JOAQUÍN, que foi a coisa mais acertada, o hotel era show, preço de $ 250,00 pesos argentinos, o quarto doble.

Aproveito hoje para agradecer os mais de 2000 mil acessos ao blog, que está no ar a menos de um mês...obrigado por me acompanharem......abraços!!!

Ruta 9 - Arg é muito estreita
Ruta 9 - Arg
Ruta 9 - Arg
Ruta 9 - Arg
Ruta 9 - Arg
Ruta 9 - Arg
Ruta 9 - Arg
Ruta 9 - Arg




Fila para abastecer em Joaquim v. Gonzales
Fila para abastecer em Joaquim v. Gonzales
Chaco - Pampa Del Inferno... realmente!!!

Dia 19 Jan (13º dia) – Saí da cidade de SAN PEDRO DE ATACAMA/CL às 08:00h rumo à aduana chilena, que fica na cidade de San Pedro, distante 160 km da Aduana Argentina, que fica no PASO DE JAMA, bem na fronteira. Fiquei 03:30h para dar saída do CHILE e depois mais 01:40h para dar saída da moto...Motivo somente uma pessoa trabalhando em cada guichê, e muitos turistas... Saí então às 13:20h de San Pedro, subindo em direção ao Paso de Jama. Uma coisa fantástica!!!! Subi a 4836m marcado no GPS, a moto foi tranquila nada a declarar “show”.
Depois de várias paisagens indescritíveis....chego no PASO DE JAMA, fronteira Argentina – Chile, outra fila imensa... Enquanto estava parado chegou uma turma de motociclista brasileiros. Como estava só e fazia um tempinho que não fala com nenhum brasileiro, me aproximei, para minha alegria eram todos gaúchos de uma cidade vizinha RIO GRANDE/RS. O grupo muito alegre, divertidíssimo, conversamos bastante e depois dos trâmites feitos seguimos destino juntos....
Obs: Nos próximos relatos vou fazer um comentário a respeito da viagem deles, publicarei uma foto, com os nomes de todos.
Depois de atravessar a fronteira vem várias surpresas que não tem como descrever... Eu seria simples demais com minhas palavras, amigos motociclistas ou não motociclistas façam esta viagem, só passo dizer isto!!!!
Cada lugar foi sensacional, se eu parasse para tirar foto de tudo que é lindo a viagem teria que ser de 40 dias! 

A noite cheguei em SAN SALVADOR DE JUJUY/AR onde vou passar a noite.
Assim que der publico as fotos....

Aduana em San Pedro
Ao fundo vulcão Licancabur
Vulcão Licancabur
Cume com gelo do Licancabur
Cume com gelo
Llama selvagem
Ao fundo é BOLIVIA
Paso de Jama
Montanhas na BOLIVIA
Paso de Jama
Cerro Toco
Salar
Mirador Paso de Jama

Paso de Jama
 

Na fronteira do CHILE/ARGENTINA, encontrei grandes motociclistas e grandes amigos.
Da esq p/ dir ( Andrioli, Fernandão, Gilberto, Carlos, Orandir, Jair e André)





O deserto cobra, e cobra muito caro..........

Grande motociclista Rodrigo Vianna "Gargamel", estava em viagem solo, nos encontramos no Paso de Jama.

Caminho Paso de Jama
Caminho Paso de Jama
Eu fiz indiada, mas esse camarada fez mais indiada de 125cc



Cactus gigantes na Cuesta de Lipan


Grande Salar
Grande Salar
Grande Salar
Grande Salar
Grande Salar
Grande Salar
Caminho Paso de Jama
Cuesta de Lipan
Cuesta de Lipan
Cuesta de lipan
Cuesta de Lipan
Lipan
Perto de Purmamarca


Morro Sete Cores em Purmamarca
Morro Sete Cores em Purmamarca



  Dias 17 e 18 Jan (11º e 12º dia) – Passeios em SAN PEDRO DE ATACAMA/Cl. A cidade está encravada no deserto de ATACAMA, o mais árido e alto do mundo, está rodeada de vulcões sendo que o vulcão PUTANA está ativo e o vulcão LASCAR também começou a provocar abalos sísmicos, colocando a cidade em alerta amarelo a partir de 06 Jan 12.
Em SAN PEDRO a maioria das ruas é chão batido (terra vermelha), a cidade se resume em hotéis/pousadas, restaurantes/bares, lojas de artesanato e agências de turismo.  Eu fiz alguns passeios nos dois dias que estive na cidade, vou citá-los:
- Laguna Cejar: fui de moto muito tranquilo primeiro trecho asfalto, depois rípio, chegando no local você paga $ 2.000,00 chilenos (R$8,33). No local existem duas lagoas uma você só pode tirar fotos e a outra você pode tomar banho, mas a concentração de sal é tanta que você não afunda de jeito nenhum, o ideal é levar um pouco de água doce para tirar o excesso de sal, ou ir aos Ojos de Cejar que são dois poços de água doce no meio do salar;
- Vale de La Luna: fui de moto e fiz todo percurso de moto, muito tranqüilo. Detalhe cuidado para rachadas de vento que acontece no local para não derrubar a moto. Entrada $2.000,00 chilenos, no vale existem muitas coisas para serem visitadas e por do sol é lindo!!! Os raios solares refletem nos cristais de sal e dão uma coloração púrpura;
- Cordilheira de Sal: fui de moto sem problemas, só tem que tomar cuidado com a areia que existe no local para não atolar a moto, isso aconteceu comigo e não consegui tirar a moto sozinho, depois de algum tempo obtive ajuda de três turistas europeus;
- Povoado de Toconao: Ao redor encontram-se as crateras de pedra vulcânica, e a “Quebrada Del Jerez”, uma preciosa e profunda quebrada regada pelo Rio Toconao, que possui um clima especial para a produção de frutas.
- Geysers El Tatio: este passeio não fiz de moto, contratei uma agência de turismo pela pousada que estava hospedado. Paguei $18.000,00 chilenos, para ir até o local e $ 5.000,00 chilenos para entrar, a saída foi marcada para as 04:00h na frente da pousada, saímos no horário marcado. Os gêiseres ficam mais ou menos 110 km de SAN PEDRO e conforme íamos nos aproximando, o frio ia aumentando nitidamente, no local o frio chegava doer, eu estava com uma luva da North Face térmica e aprova de água e senti o frio nas mãos, o passeio é lindo, maravilhoso, vale apena!!!!
Obs: esta história que tem que sair as 04:00h da manhã para os gêiseres é bobagem, porque eles não explodem mais a água para cima como antes, devido a construção de uma usina de energia geotérmica, mais ao sul, que acabou tirando a pressão com que a água saia da terras. A água mais alta é em um só gêiser e chega a mais ou menos 80 cm. Você pode sair mais tarde da cidade de SAN PEDRO e ir de moto tranquilo, tem muita coisa para ver no caminho, exemplo o povoado Machuca, Laguna de Putana que leva o mesmo nome do vulcão Putana que esta ativo, O vulcão fica localizado entre o CHILE e a BOLIVIA, a estrada para chegar aos gêiseres está boa.
Em SAN PEDRO encontrei dois chapecoenses que estavam viajando por aquelas bandas...Os nomes deles são Rudinei e Edson, cada um com uma moto “XT 660R, DL V-STROM – 650 ficaram na mesma pousada que eu. Grande abraço a vocês!!!!
Bem pessoal as fotos falam por si, “uma imagem vale mais que mil palavras”. Quando retornar da viagem colocarei mais fotos no blog.
Agora sim, fotos:

Caminho Vale de La Luna
Vale de La Luna
Vale de La Luna
Rua de San Pedro de Atacama
Rua de San Pedro de Atacama
Vale de La Luna
 Vale de La luna
Cordilheira de Sal
Almoço pousada Chiloe
Igreja em San Pedro de Atacama
Igreja em San Pedro de Atacama
Vulcão Licacanbur ao fundo - San Pedro de Atacama
Pousada Chiloe em San Pedro de Atacama
Vale da Lua - San Pedro de Atacama
Trajeto para o Vale da Lua a noite - San Pedro de Atacama
Vale da Lua - San Pedro de Atacama
Vale da Lua - San Pedro de Atacama
XT atolada na Cordilheira de Sal - San Pedro de Atacama
Cordilheira do Sal a noite - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama - hora e temperatura
Geiseres Del Tatio - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama
Geiseres Del Tatio - Atacama
Banho na região dos Geiseres Del Tatio - Atacama
Banho na região dos Geiseres Del Tatio - Atacama
Banho na região dos Geiseres Del Tatio - Atacama
Vulcão Putana - Fronteira do Chile com a Bolívia - tá fumegando....
Laguna Putana - Atacama
Laguna Putana - Atacama
Igreja no Povoado Machuca - Atacama
Povoado Machuca - Atacama
Casa Povoado Machuca - Atacama
Em algum lugar no Deserto do Atacama
Estrada para a Laguna Cejar - Atacama
Laguna Cejar - Atacama
Laguna Cejar - Atacama
Laguna Cejar - Atacama
Laguna Cejar - Atacama
Coberto de sal depois do banho Laguna Cejar
XT no deserto do Atacama
Toconao - Atacama

Dia 16 Jan (10º dia) - Fui de TALTAL/Cl até SAN PEDRO DE ATACAMA/Cl. Preparei-me para sair cedo, tudo pronto, quando vou abastecer em um único posto de combustível da cidade, para minha surpresa não havia combustível só daqui a 4h......... Estou carregando 5l em galão, mas não era suficiente para chegar em ANTOFOGASTA/Cl, pela Ruta 1 que é bem mais perto (100km) do que ir pela Ruta 5. A dona do ht acabou de me informar que tem gás em Águas Verdes 80km daqui pela Ruta 5.
Arrumei a moto e fiz mais uma tentativa, fui à ARMADA CHILENA, identifiquei-me, e expliquei minha situação, mas eles não tinham combustível puro só mescla “gas com óleo 2 tempos”. Nesse meio tempo a dona do ht também estava correndo atrás... Um Sr de nome JORGE estava parado em frente do ht, ela explicou que eu precisava de 5l de gas, ele prontamente disse que tinha e mandou levar a moto.... Eu mesmo tirei a gasolina de carro, detalhe não me cobrou nada. Muchas Gracias Sr JORGE.
Tudo pronto sigo viagem pela Ruta 1, paisagem desértica minha direita e esquerda oceano pacifico “DIREÇÃO NORTE”. Fui na Mão do Deserto, e depois segui destino até ANTOFAGASTA/Cl, onde comprei um pneu Metzeler Sahara 140x80x17 valor $70.000,00 (R$ 326,00).
Sai de ANTOFAGASTA às 19:00h em direção ao ATACAMA. Cheguei em CALAMA/Cl às 23:00h e tentei um lugar para dormir, mais o que tinha era muito caro, a cidade não era bonita e tinha um trânsito pesado. Me toquei para o ATACAMA faltava 100 km para chegar, no meio do caminho tem uma serra que você chega a 3350 mt de altitude “que frio eu passei a noite” – chegou a criar um gelinho na viseira do capacete - com a ajuda de DEUS correu tudo beleza, cheguei no ATACAMA por volta da meia noite. Me hospedei na pousada CHILOE, na Calle Domingo Atienza (coordenadas - S 22° 54' 38'' – W 68° 12' 10'').

Breve comentário sobre TALTAL/Cl: Foi uma cidade que se desenvolveu por a exportação de salitre no passado, vários barcos a vela vinham buscar o sal por estas bandas, hoje predomina a mineração e a pesca artesanal. Todos os dias é possível encontrar diversos pescados frescos.

Antofagasta/Cl
Antofagasta/Cl
Sr Jorge que me ajudou com a gasolina em Taltal/Cl
Tomando um caldinhu...em Papozo/Cl
Costa do Pacífico entre Taltal/Cl e Antofagasta/Cl
Costa do Pacífico... em direção a Antofagasta/Cl
La mano del desierto - Ruta Panamericana próximo a Antofagasta/Cl
Em algum lugar no deserto do Atacama...
Observatório Astronômico Paranal, localizado no Cerro Paranal - cordillera de la Costa
no Deserto do Atacama
Observatório Astronômico Paranal
Observatório Astronômico Paranal
Observatório Astronômico Paranal
Observatório Astronômico Paranal, ao fundo bem atrás esta os telescópios
Observatório Astronômico Paranal
Observatório Astronômico Paranal
Vista panorâmica observatório Astronômico Paranal
Entrada para Observatório Astronômico Paranal
Vista do Observatório Astronômico Paranal
Foto aérea extraída da internet (Observatório Astronômico Paranal)
Foto extraída da internet do Observatório Astronômico Paranal
Foto extraída da internet do Observatório Astronômico Paranal
 Dia 15 Jan (9º dia) - Saí de La Serena/Cl às 14:00h já abastecido, pois o próximo posto de combustível só daqui a 187 km, em Vallenar/Cl (coordenadas - S 28° 34’ 23” – W 70° 47’ 10”), onde encontrei um grupo de uruguaios vindo do ATACAMA, que tinha uma mulher pilotando sozinha. Conversei bastante com o pessoal do grupo, eram super simpáticos, me indicaram um hotel na cidade de Taltal/Cl. Acabei aceitando a sugestão e mudei o meu destino para aquela cidade. Cheguei em Taltal/Cl, às 23:30h, encontrei o Hotel Paza, que fica na beira do pacifico (coordenadas - S 25° 24’ 25” – W 70° 29’ 16”), ao preço de $ 25.000,00 pesos chilenos (R$ 104,00) por pessoa. 
Vou falar um pouco do trajeto:
- 50 km depois de La Serena a paisagem começa a ficar desértica não tem nenhuma vegetação “nada”, roda muitos km para achar uma localidade, na direção que eu estou seguindo rumo ao norte do CHILE. As vezes Oceano Pacifico a esquerda e deserto a direita, outros trechos deserto dos dois lados. Ao longo da Ruta 5 tem alguns pontos de parada de emergência, até com chuveiro para tomar banho.
- de La Serena até Caldera é pista dupla, muito boa, depois segue pista simples com alguns trechos em construção, com desníveis de asfalto.
Obs: Cometi um erro grave para quem esta viajando solo viajei um bom trecho a noite numa região desértica e a ruta nesse trajeto tinha partes sem marcação, espero não cometer este erro de amador novamente, “senti um pouco de medo”;
Outra minha foi quando parei para tirar uma foto e desequilibrei, e a moto foi ao chão, ninguém por perto, quase não consegui levantar a moto, depois de três tentativas consegui, achei que teria que descarregar a moto, se tivesse caído em cima de mim não conseguiria me levantar sozinho, que sensação fud....., imaginei um tombo forte............ tava na merd.............., ainda bem que o terreno que comprei era na beira do pacifico, kkkkkkk.
- Sobre a paisagem as fotos falam por si só.
Amanhã sigo em fim para o ATACAMA!!! Abraços a todos que estão me acompanhado nesta viagem, cheia de emoções, obrigado mano RODRIGO por fazer as postagens para mim.


Em algum lugar na Ruta 5 Chile, entre La Serena/Cl e Taltal/Cl
Em algum lugar na Ruta 5 Chile, entre La Serena/Cl e Taltal/Cl
Em algum lugar na Ruta 5 Chile, entre La Serena/Cl e Taltal/Cl
Em algum lugar na Ruta 5 Chile, entre La Serena/Cl e Taltal/Cl
Em algum lugar na Ruta 5 Chile, entre La Serena/Cl e Taltal/Cl
Vista da cordilheira
Em algum lugar na Ruta 5 Chile, entre La Serena/Cl e Taltal/Cl
Grupo de motociclistas uruguaios que encontrei em Vallenar/Cl
Grupo de motociclistas uruguaios "grandes companheiros" que encontrei em Vallenar/Cl
Vista do Pacífico em Taltal/Cl
Taltal/Cl
Hotel em Taltal/Cl
Vista do Pacífico em Taltal/Cl
Dia 14 Jan (8º dia) - Sai de Viña para região de Coquimbo/La serena, por volta das 13h. Peguei um trânsito muito pesado, entre paradas e arrancadas com a moto encontrei um casal de russos que estavam numa Vstrom 1000, a moto era da Colômbia. O casal estava percorrendo a América, nos despedimos depois de trocarmos uns gestos e uns sinais, ehehehehe!!!. Daí segui como se BRASIL fosse! Cortando no meio dos carros, senão estaria lá até agora....
Segui destino pela costa do pacifico, fiz uma parada para almoçar e abastecer na região de Pichidangui (coordenadas S 32° 09’ 10” – W 71° 30’ 40”), também nas imediações havia um local para recarga de celular chileno.
De Pichidangui a La Serena tem 331 km e no meio do caminho tem só um posto de abastecimento que está em reforma, enfrentei uma fila de hora e meia, Posto Copec (coordenadas S 30° 43’ 08” – W 71° 29’ 43”).
Durante minha espera parou um motociclista chileno FABIAN LIZANA integrante da Armada Chilena, que veio conversa comigo. Dentre várias conversas contei da minha viagem e ele se interessou muito e perguntou a quanto eu viajava, disse que era entre 110 e120 km/h. Fabian me perguntou se podia me acompanhar até La Serena. Daí concordei, pois Fabian trabalha na Armada em La Serena.
Seguimos destino até a cidade de Coquimbo porque é mais barato para ficar, procuramos um lugar para pernoite, mas estava lotado, esta época é de alta temporada e tudo fica lotado e caro.
Na cidade de Coquimbo onde paramos estava tendo um festival de músicas e danças típicas do Chile. Continuamos até La Serena depois de muita procura, achamos o Hotel Marina Serena (coordenadas - S 29° 54’ 19” – W 71° 15’ 46”).
Fabian foi muito prestativo e se colocou a disposição para procurar os hotéis e Residenciais “é como chamam aqui os Hostel”.  Muchas gracias Fabian.


Dragstar do Fabian e minha XT em Coquimbo/Cl

Vista de La Serena/Cl
Festival em Coquimbo/Cl

Dia 13 Jan (7º dia) – Dia em Vinã del Mar. Viña é uma cidade muito bonita, muitos enfeites e praças limpas e arrumadas, seria uma Punta del Este chilena, a polícia está presente todo momento. Sai pela manhã para achar uma casa de cambio fui até Valparaiso/Cl, trânsito muito pesado, tudo trancado muito doido, parei em local que não podia parar e tinha uma policial chilena de moto perguntei onde tinha uma casa de câmbio ela me indicou uma mais ou menos uns 50 mt se onde eu estava, não tinha lugar para estacionar a moto, pedi pra a policial para cuidar enquanto eu ia cambiar dinheiro prontamente disse que podia deixar a moto ali mesmo e o capacete que estava cuidado, a policia até agora muito atenciosa e prestativa
Durante o dia, andei por Viña a pé, deixei a moto guardada e fui a vários pontos turísticos. Na praça do relógio de flores pedi para uma família tirar uma foto e prontamente o fizeram, fui embora segui a caminhada, mais adiante nos encontramos também e começamos a conversar, depois de contar minha história resolveram me acompanhar pela cidade (a família é chilena da cidade de Copiapó/Cl) e já conheciam bem a cidade. Foram super atenciosos comigo! comprei um chip telefônico para meu celular e não podia habilitar, pois necessitava de uma cédula de identidade chilena, sendo que eles fizeram o cadastro com o documente deles. Muchas Gracias ADRIAN, MARIA PAZ, GONÇALO e MARTINITA. ¡Que dios vos bendiga!

Obs: Rodrigo e Pierre uma parte da promessa foi comprida, tomei banho no Pacífico, as ondas de tamanho gigante, depois de vários caixotes e ralação na areia, missão comprida! Detalhe água geladíssima, mas promessa é promessa, ainda faltam várias, mas meu mano e meu filho merecem kkkkkkkk.
Agora estou me preparando acho que vou até Vila Serena/Cl - fica a 500km de Viña.
 

 
Praça do relógio das Flores em Vinã del Mar/Cl
Passeios de carroça em Vinã del Mar/Cl
Cassino municipal em Vinã del Mar/Cl
Cidade de Viña del Mar/Cl
Pacífico em Vinã del Mar/Cl
Banho em Vinã del Mar/Cl - água gelada pra .....
Castelo de Wulff em Vinã del Mar/Cl
Esculturas em areia  em Vinã del Mar/Cl
Eu, Gonçalo, Maria, Adrian e Martinita
A policial chilena que me ajudou
Dia 12 Jan (6º dia) - Pessoal estou escrevendo para o mano Foster... Hoje é dia de muitas histórias... o nosso amigo finalmente chegou a Cordilheira.. e claro que não poderia ser diferente a sua satisfação em estar naquele lugar..... Palavras dele: "A travessia da cordilheira não consigo descrever com palavras, a beleza dos lugares, cada um com a sua peculiaridade, me encantei com cada curva, rios e montanhas!".  
Nesse dia ele saiu de Mendoza/Ar e foi até Vinã del Mar, cidade chilena localizada na costa do Pacífico.
Bom saindo de Mendoza/Ar, quando estava arrumando a moto para sair do ht, um casal de argentinos apaixonados por motos veio perguntar de onde eu era e etc... Ficamos conversando por um bom tempo que acabou atrasando a minha saída rumo a cordilheira. O casal se retirou até sua caminhonete ranger e logo em seguida voltaram perguntando se podiam me acompanhar até a cordilheira pois eles iriam para Los Penitentes. Seguimos juntos  a viagem, primeiro destino Uspallata/Ar pela ruta 7 que não é à mais linda, em termos de paisagem, mas porém é toda asfaltada. As outras duas ruta 52 e a 13 são de rípio e para quem esta viajando solo fica mais complicado.

Logo nos primeiros quilômetros depois de Mendoza/Ar comecei avistar a cordilheira. Quando sai resolvi não abastecer a moto na cidade de Mendoza/Ar, pois ainda tinha combustível. Seguindo o destino encontrei dois postos de combustível parei no primeiro e lembrei que estava com pouco peso argentino fui abastecer no cartão mas no posto não aceitava cartão, continuamos a viagem o segundo também não aceitava cartão, coloquei um pouco de nafta no "efectivo" "cash" e seguimos a viagem com paisagens lindas montanhas de cores variadas DEUS estava inspirado quando resolveu fazer a cordilheira.

Chegando em Uspallata/Ar só um posto com nafta "gasolina" e aceitava cartão (coordenadas S 32° 35' 28" - W 69° 20' 55"), mandei encher o tanque e um galão de 5 l, ai lembrei de fazer o cambio, e perguntei para o frentista onde fazer e o mesmo me indicou um local perto do posto, que era só atravessar a rua. Chegando no local fui para fila e fiquei aguardando, quando chegou a minha vez foi me dito que não aceitavam reais! Me mandaram num restaurante e o garçom me trocou na cotação dele de 2x1, sendo que em MENDONZA/ARG eu troquei a 2.40x1, e o casal argentino ainda junto comigo, depois do cambio seguimos para a cordilheira....

Caminho para Uspallata/Ar

Caminho para Uspallata/Ar - Cordilheira dos Andes
Na cordilheira - Meu amigo argentino cortou o túnel...
Uruguaios em uma Kawasaki toda forrada de couro
2ª parte do relato do dia 12 Jan:
Vou falar um pouco sobre a Cordilheira dos Andes:
A Cordilheira dos Andes (em língua quechua: Anti(s)) é uma vasta cadeia montanhosa formada por um sistema contínuo de montanhas ao longo da costa ocidental da América do Sul, sendo a formação geológica da mesma datada do período Terciário. A cordilheira possui aproximadamente 8000 km de extensão. É a maior cadeia de montanhas do mundo (em comprimento), e em seus trechos mais largos chega a 160 km do extremo leste ao oeste. Sua altitude média gira em torno de 4000 m e seu ponto culminante é o pico do Aconcágua com 6962 m de altitude.
A Cordilheira dos Andes se estende desde a Venezuela até à Patagônia, atravessando todo o continente sul-americano, caracterizando a paisagem do Chile, Argentina, Peru, Bolívia, Equador e Colômbia, também conhecidos como países Andinos.
Nos territórios da Colômbia e da Venezuela a cordilheira se ramifica e se prolonga até quase alcançar o Mar do Caribe. Em sua parte meridional serve de longa fronteira natural entre Chile e Argentina. Na zona central, os Andes se alargam dando lugar a um planalto elevado conhecido como Altiplano, partilhado pelo Peru, Bolívia e Chile. A cordilheira volta a estreitar-se no norte do Peru e se alarga novamente na Colômbia para estreitar-se e dividir-se ao entrar na Venezuela.
A cordilheira dos Andes surgiu em resultado de um choque ocorrido entre duas placas tectônicas. Há milhões de anos, a placa do Pacífico moveu-se em direção à placa sul-americana e, por ser mais pesada, penetrou por baixo, causando a elevação do terreno sobre essa zona de choque, dando origem às elevadas montanhas que hoje formam a cordilheira dos Andes.
Durante anos os pesquisadores acreditaram que o soerguimento da cordilheira dos Andes teria ocorrido de forma lenta e gradual. Entretanto, pesquisas recentes realizadas por geólogos norte-americanos reformularam esta teoria, indicando que a cadeia montanhosa que forma a Cordilheira dos Andes surgiu abruptamente.


Foto aérea da Cordilheira
Cordilheira dos Andes de Sul a Norte
Chegando a Los Penitentes (estação de Esqui próxima ao Parque do Aconcágua) eu e meus amigos argentinos nos despedimos, pois eles tinham uma reserva em uma única hospedagem que estava aberta e tentavam encontrar alguém para atendê-los. Nesta hospedagem só aceitavam pagamento no cash e com vagas limitadas. Nesta época na cordilheira é fora de temporada e muitas hospedagem ficam fechadas.
Sai para percorrer o lugar e fui até EJERCITO ARGENTINO - COMPAÑIA DE CAZADORES DE ALTA MONTANHA, fui recebido pelo Cmt da Guarda que me falou que os alojamentos estavam lotados, estava sendo realizado um curso de montanha, e tinha militares de outras partes da argentina. Procurei outros lugares mas não obtive êxito, fui comer um sanduba com carne e que acompanhava um copo de cerveja “LOS ANDES”, no mesmo estabelecimento tem um locutório "local para fazer ligações e internet".

Depois do almoço andei por alguns lugares, entre eles o parque do Aconcágua, Puente del Inca, nessas caminhadas encontrei um alemão que esta realizando uma viagem solo em uma moto Honda XRV 750 África Twin, conversamos um pouco, nesta parte da viagem ele estava acompanhado de um casal de alemães que residem em Buenos Aires/Ar. Já no final da tarde por volta das 17:00h, resolvi ir embora pelo PASO DEL CRISTO (travessia para o Chile).
 
- PASO DEL CRISTO: Foi uma parte da viagem que marcou muito a viagem e a minha vida, a subida para o PASO é exuberante, emocionante, a montanha imponente “me senti pequeno”.
O trajeto é uma subida forte, é todo com pedra solta “ripio graúdo”, a estrada é estreita cheia de curvas fechadíssimas, toda atenção é pouco nesse lugar, ñ encontrei ninguém de moto, algumas pessoas subiram com vans e carros, no local onde está o Cristo a altitude é 3816mt, me senti um pouco ofegante para andar rápido, andando devagar foi trankis.

  
A vista é belíssima, fazia muito frio e tinha um vento fortíssimo, me desloquei a pé até uma geleira de milhares de anos que esta derretendo aos poucos, esta geleira esta enterrada entre duas camas de terra, na verdade são duas geleiras bem perto uma da outra, depois de algumas fotos e varias emoções resolvi ter outra emoção, descer o Paso do Cristo, isso era 1800h quando comecei a descida a estrada igual a que subi, porém acho que um pouco mais estreita, tinha algumas corredeiras que viam do topo da montanha, água do degelo, límpida e geladíssima, parei numa desças corredeiras para me lavar e tomar água, fiz uma filmagem vou postar no youtube, também vou postar outras filmagens da viagem. 
A descida transcorreu normal, mas muito emocionante devido ao lugar, estar sozinho naquela imensidão. Agora vou falar sobre a moto e repetir a frase de um colega que postou para mim no forum xt "A tua XT vai te levar a lugares que você não imagina e nunca mais esquecerá".
Realmente a moto faz a diferença (XT a rainha do deserto) moto-trator, "opinião extremamente particular".

Depois da descida do Paso, sigo em direção ao CHILE passando pelos Caracóis que é muito bonito e emocionante para pilotar. Outra indiada, entrei no CHILE sem peso chileno, direção geral Viña del Mar/Cl, para chegar a VIÑA tem vários pedágios no caminho e tive vários problemas, porque não aceitam moeda estrangeira.

   - primeiro pedágio expliquei minha situação que não tinha conseguido câmbio para peso chileno na cidade de Mendoza/Ar e a atendente resolveu receber peso Arg;

  - segundo pedágio não aceitaram peso arg e queriam que eu voltasse para traz, acabei passando entre a mureta e a cancela e enrolei o cabo;

  - terceira praça de pedágio depois de várias discussões trancando o pedágio, o motorista do carro de traz saiu do carro e falou você não tem dinheiro eu pago para você, beleza fui embora, nesse trajeto entre o terceiro posto de pedágio e VIÑA parei em um posto de combustível e falei para o frentista sobre minha situação que estava sem peso chileno e não havia conseguido câmbio, ele pediu o cartão de crédito e passou $ 20.000,00 chilenos equivalente a (R$ 83,00), depois de aprovada me deu o dinheiro sem problemas, segui viagem mais tranquilo pois ainda tinha duas praças de pedágios até VIÑA, cheguei na cidade 23:45h.



Rafting na Cordilheira




Ruta 7
Ruta 7
Ruta 7
Ruta 7
Cordilheira dos Andes

Cordilheira dos Andes - Ruta 7
Los Penitentes
Eu e a XTzona na cordilheira!
Puente del Inca
Puente del Inca
Puente del Inca
Entrada do Parque do Aconcágua
Entrada do Parque do Aconcágua




Ohhh Cordilheira dos Andes!!
Cordilheira dos Andes!
Eu na Cordilheira dos Andes!!
Geleira na Cordilheira dos Andes!
Casal de alemães que encontrei
Motoka Ural do casal de alemães
Alemão em viagem solo pela América
Honda XRV750 Africa Twin - moto utilizada pelo Alemão
Acesso ao Paso del Cristo
Paso del Cristo - Fronteria Argentina e Chile
Geleira no Paso del Cristo

Paso Del Cristo
Geleira Paso Del Cristo
Geleira
Pronto para descer o Paso del Cristo!
Descida da Estrada Paso del Cristo..rumo ao Chile
Boca do túnel que divide a Argentina do Chile
Geleiras...
Laguna del Inca
Laguna del Inca
Laguna Del Inca
Fora de temporada é para descansar kkkkkkk
Descendo os Caracoles - Chile
Descendo os Caracoles - Chile
Descendo os Caracoles - Chile
Descendo os Caracoles - Chile
Descendo os Caracoles - Chile



Dias 10 e 11 Jan (4º e 5º dia) – Dias de descanso, passeios e manutenção da moto em Mendoza/Ar - A cidade é realmente linda, tem várias atrações turísticas!!
Mendoza é uma cidade que está localizada no pé da Cordilheira dos Andes. A cidade é toda arborizada, sendo cortada por canais que trazem água do degelo dos Andes. É famosa pela produção de vinhos. A região onde Mendoza se encontra é um deserto, só que a cidade em função do sistema de irrigação que foi construído, traz água da cordilheira dos Andes que irriga toda a cidade. Com isso, lá se desenvolveu uma espécie de micro-clima, fazendo com que chova com mais frequência em Mendoza.
A cidade tem várias praças, uma mais linda que a outra - sem comentários! Vou citar uma delas a Plaza Itália. Fui também ao Zoológico da cidade, muito show, tem urso polar, condor, ah! e claro, a astuta onça pintada!!!!
Um ponto negativo na cidade é o preço para comprar peças de reposição para moto. Uma corrente sem retentor custa uma média de $ 220,00, pneu 130x80x17 $ 950,00, troca de óleo “yamalube” e filtro e mão de obra - é mão de obra é cobrada na troca - $ 300,00 (média de 03 lojas onde pesquisei).



Cidade de Mendoza/Ar - Cordilheira dos Andes ao fundo (próximo destino)
Cidade de Mendoza
Sistema de irrigação na cidade de Mendoza
Uma BMW antiga....
Uma das muitas praças da cidade
A cidade é toda arborizada
Mais praça
Mendoza


Outra praça....
Cafeteria em Mendoza
Decoração da cafeteria
Entrada Parque San Martin
Parque San Martin


Inicio passeio do Zoo
Mapa do Zoo














Deu Zebras kkkk







Hotel em Mendoza


Urso Polar no Zoo em Mendoza/Ar
A astuta onça pintada!!
Dia 09 Jan (3º dia) - Saí da cidade de Rufino/Ar e fui até Mendoza/Ar (rodei 717 km). Neste dia, a viagem não rendeu, pois o calor estava insuportável e muito desgastante para pilotar a moto. O termômetro do meu relógio marcava 44,3º, imagina a temperatura do asfalto!! - haja água para se hidratar!!! Andei até às 13:50h e só retornei a estrada às 16:30h.
O trajeto da Ruta 7 entre Villa Mercedes/Ar e Mendoza/Ar não tem posto de combustível ao longo da Ruta, fui conseguir gasolina só em La Paz/Ar - no centro da cidade que fica a 2 km da Ruta.
Cheguei em Mendonza/Ar somente às 22:30h, a cidade estava cheia de turistas, os hotéis com o preço mais acessível estavam lotados. Consegui um ao custo de $ 200,00 (pesos argentinos), por pessoa, com garagem e café da manhã. Hotel coordenadas - 32° 54’ 15” – W 68° 50’ 23”.



Meu relógio marcando 44.3º C de temperatura
Local para descando no posto de cobustivel na região de  Vicuña Mackenna/Arg
Uma parada para aliviar o calor
Descanso
Treinamento do kung Fu Panda kkkk
Mais treinamento...........kkkkkkkk
Temperatura na sombra............

Pedágio na Arg moto não paga, mas no Chile paga.

Fila "cola na Arg" para abastecer

Entrando na província de Mendoza/Arg
Por do sol na Cordilheira dos Andes
Dia 08 Jan (2º dia) – Saí da cidade de Gualeguaychu/Ar e fui até a cidade de Rufino/Ar (554 km). No trajeto até Rufino fiz parada no Santuário da Gilda, onde aproveitei para descansar!
* Gilda foi uma cantora argentina famosa que faleceu num acidente de trânsito em 1996, o ônibus no qual ela estava chocou-se com um caminhão sendo que o motorista era brasileiro. O acidente foi no local onde está o santuário, inclusive o ônibus do acidente encontra-se no local.
Na cidade de Rufino fiquei hospedado no hotel ao custo de $ 220,00 (pesos argentinos) - (coordenadas -S 34° 15’ 49” - W 62° 42’ 38”).



Santuário de Gilda/Ar - km 129 da Ruta Nacional 12
Santuário de Gilda/Ar - km 129 da Ruta Nacional 12
Santuário de Gilda/Ar - km 129 da Ruta Nacional 12
Santuário de Gilda/Ar - km 129 da Ruta Nacional 12
Santuário de Gilda/Ar - km 129 da Ruta Nacional 12
Lindo por do sol!!!
Chegando a noite na cidade de Rufino/Arg
Ht na cidade de Rufino
Parado para abastecer
Ponte..... não lembro aonde???
07 Jan (1º dia) - Depois de muita expectativa e ansiedade finalmente chegou o dia da viagem! Saí de Pelotas às 03:00h em direção a Jaguarão, fronteira com o Uruguai, atravessando aquele país até a fronteira com a Argentina na cidade de Paysandu/Uy e Colón/Ar. A Ruta 26, na região de Taquarembó está em péssimas condições. Na Aduana em Paysandu fiquei parado por umas 3 horas, a fila estava grande! Cheguei no início da noite na cidade argentina de Gualeguaychu, onde pernoitei. Na cidade, todas as hospedarias estavam lotadas, pois a temporada de carnaval se inicia em 07 de janeiro e vai até março, todos os sábados. Nesta época a cidade recebe um grande número de turistas. Só consegui hospedagem em uma casa de família ao custo de $ 180,00 (pesos argentinos), a diária com café da manhã, localizada nas coordenadas (S 33° 00' 55'' – W 58° 31' 12''). Rodei 799 km.


Pronto para viajar
Ponte Internacional Mauá - Jaguarão/Rio Branco
Chegando em.....
Igreja em Tacuarembó/Rou
Fila na Aduana para fazer a migração URUGUAI/ARGENTINA



Espera na aduana para fazer a migração URUGUAI/ARGENTINA
Fila na aduana e calor de lascar
Adicionar legenda
Dona da casa na cidade de Gualeguaychu, onde fiquei hospedado

25 comentários:

  1. Eai Tierre olhei tuas fotos muito massa tua viajem! To esperando mais atualizações, falei com o pierre e ele me mostro umas fotos uma melhor q a outra! Boa viajem pra ti, que tudo dê certo, to esperando mais atualizaçoes aqui!
    Um abração do teu parceiro

    ResponderExcluir
  2. Valeu bunda larga.
    Continua na companhia do Bom Deus.
    Abc
    St DAVI

    ResponderExcluir
  3. Fala DAVI blz!!!
    Muitas indiadas...
    Valeu, mostra o blog para os guris ai "os filhos", o GUI vai querer fazer uma trip dessas, kkkkkk, a Sandra vai ficar louca quando chegar a hora.
    Abs!!!

    ResponderExcluir
  4. E aí katega,que beleza essa viagem,tô curtindo aqui de longe. Muitas felicidades para ti e no teu retorno vamos marcar uma ponte.Parabéns pela aventura.
    GRANDE ABRAÇO AO AMIGO!

    ResponderExcluir
  5. isso aii meu pai, gostei de ver a foto do banho no pacífico, promessa é promessa

    ResponderExcluir
  6. Grande Tierre, tenho que mostrar essas fotos pro Tenente Nei ainda, pois ele ainda não viu essa tua aventura, kkk. Uma excelente viagem e sempre acompanhado de Deus.
    Abraço a todos da sua família!
    Saudade de todos vc.

    ResponderExcluir
  7. Eai meu padrinho, as fotos estão muito boas, estou aguardando mais atualizações.
    Uma boa viagem e tudo de bom nessa jornada.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  8. Amigo Tierre, estan muy bonitas las fotos, esperamos que tengas un buen viaje, estamos en contacto por mail, cuidate. Besos y abrazos. Adrian y Maria Paz. Copiapó, Chile.

    ResponderExcluir
  9. olha aí!!
    Meu primeiro comentário não apareceu, mas enfim...
    Tá bacana a coisa einh??
    Prossiga na missão mano!!
    Continuo acompanhando!
    Grande abraço!!

    ResponderExcluir
  10. Oi Viajante solo
    Estamos aqui na torcida....As fotos estão lindas...
    Um abração do Régis e Jane

    ResponderExcluir
  11. Olá Tierre, muito bacana, estamos acompanhando vc pelo blog, parabens por realizar essa conquista com muito sucesso !

    Realmente no Atacama sempre falta gasolina, tivemos que comprar gasolina clandestina com caminhoneiros do paraguay na nossa ultima passada por lá , estavamos em 3 motos e uma caminhonete ... contamos isso no relato da Expedição Azul e Branco . .rs...

    Aproveite muito o restante da viagem, não esqueça de fazer sua saida (papelada) no proprio San Pedro do Atacama antes de pegar o caminho do Paso de Jama, pois a fronteira com a Argentina só recebe se vc deu sua saida de San Pedro do atacama ... é muito louco isso .. rs...

    A serra de Cuesta de lipan é maravilhosa, tente ficar em Purmamarca ...

    Abraços

    FOX e Equipe
    www.pisteiros.com.br

    ResponderExcluir
  12. E ai meu camarada, estou acompanhando essa grande aventura. Belas fotos, continue nos enviando suas aventuras.
    Abraços e bom retorno.

    Att.

    Villela

    ResponderExcluir
  13. olá pessoal, muito obrigado pela as mensagens, valeu mesmo!!!
    Abraços a todos!!!

    ResponderExcluir
  14. Muito bacana TFS. Imagino que foi um SONHO realizado. Paisagens belíssimas e estradas facinantes, então, pergunto: - E os Insetos na Viseira.....houveram ou não? Abraços do amigo GUERRA .
    PS.: Os camarões estavam deliciosos.....espero mais para 2013...um apetitoso carinho vizinho!

    ResponderExcluir
  15. Valeu Guerra. Insetos, houve sim, e muitos kkkkkkkkkkkk. Camarões em 2013 com certeza.
    Abs meu amigo!!!

    ResponderExcluir
  16. grande amigo un abrazo feliz de ver que tu viaje termino bien soy uno de los uruguayos que nos encontramos en vallenar chile te dejo mi correo por cualquier cosa que precises de aca grande abrazo y muchos km algun dia nos veremos en algun cruse de caminos emied@adinet.com.uy jose generali artigas uruguay

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracias a mis amigos.
      Estoy aquí en PELOTAS/RS, para recibir a los amigos, contacte con nosotros.
      Abrazos a todos.

      Excluir
  17. E AI CAMARADA, MAS QUE TAL, LEGAL, BELEZA DE AVENTURA, MUITO BOAS AS FOTOS.
    ABRAÇOS E LEMBRANÇAS A FAMÍLIA.
    NEI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Nei, parabéns pela nobre missão.
      Estamos aqui em PELOTAS/RS..... é só visitar.
      Abraços a todos vcs!

      Excluir
  18. Muito boa sua viagem e os lugares espetaculares; já aprendí bastante lendo os relatos e vendo as fotos; valeu irmão, gracias!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Antonio.
      Vamos nos encontrar ainda pelas rutas.
      Obrigado pelas visitas.
      Em 12 jan estarei em direção ao Ushuaia
      Um gr abs!!!

      Excluir
  19. Olá
    Primeiro parabens pelo teu blog e pela viagem: sensacional.
    Vou fazer com mais tres amigos uma viagem até Antofagasta, atravessando o Paso de Jama agora em 16/11/13.
    A travessia do Paso é tranquila nesta época, e se tem risco de neve ou gelo na pista ?
    Quanto a combustivel, tem problema?
    Nosso roteiro:
    São Borja
    Ita Ibaté
    Monte Quemado
    Purmamarca
    San Pedro Atacama
    Antofagasta
    Meus amigos seguem e eu e mais um retornamos pelo mesmo caminho.
    Minha moto é uma Tiger 800, e como esta zero não quero trocar os pneus que são para safalto, e tambem não gosto de estrada de chão.

    Obrigado
    Roberto Meu email: roberto.casagrande@terra.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roberto já te respondi por e-mail, caso não tenha recebido, entra em ctto novamente aqui no blog.
      Abs e uma buena viaje!

      Excluir
  20. Felicitaciones!! Excelentes fotos y largas rutas. Espero algún día poder hacerlo. Desde Rancagua - Chile un fuerte abrazo

    ResponderExcluir